Distúrbios do sono infantil sintomas: O que é, como saber se meu filho tem e como tratar?

O sono tem uma função essencial na nossa sobrevivência. É tão essencial quanto comer e beber. Sendo essencial, qualquer problema com o sono, pode prejudicar seu rendimento e sua saúde comprometendo sua qualidade de vida e interferindo diretamente no seu bem estar. E em se tratando de crianças, interfere diretamente no seu desenvolvimento.

Segundo a OMS (Organização Mundial da Saúde), o distúrbio do sono afeta 45% da população, ou seja, quase metade das pessoas pode sofrer algum problema e ter seu sono privado.

No artigo a seguir veremos o que é, quais as causas que podem causar o distúrbio do sono e como podemos tratar esse problema.

O que é distúrbio do sono infantil?

distúrbio do sono
Créditos: saopauloparacriancas.com.br

Qualquer interferência que ocorre no momento do sono infantil é considerada distúrbio. Infelizmente as crianças são muito afetadas por esse problema e diversas podem ser as causas.

 De forma geral, as principais características de que a criança pode estar sofrendo distúrbio do sono são:

  • Medo do escuro ou de dormir sozinha;
  • Insônia;
  • Despertares noturnos;
  • Problemas respiratórios (roncos, apneias, respiração oral, respiração ruidosa, congestão nasal, entre outros);
  • Cefaleia;
  • Hiperatividade;
  • Doenças neuromusculares;
  • Obesidade;
  • Depressão;

Leia também: Sono infantil: Porque é tão importante para o desenvolvimento infantil?

Como saber se meu filho tem distúrbio do sono?

Qualquer anormalidade que interfira no sono é considerada distúrbio. Anormalidades precisam ser investigadas por médicos especialistas para serem diagnosticadas com precisão e assim tratadas. Antes de levá-lo à um especialista, faça uma simples análise considerando as seguintes questões e veja os possíveis sintomas:

A criança é muito agitada;

Apresenta déficit de atenção, desconcentração;

Oscilação de humor;

Apresenta indisposição e cansaço extremo;

Irritação;

Agressividade;

Cansaço e indisposição;

Essas são algumas das características possíveis apresentadas por crianças com distúrbio do sono. Claro que cada criança precisa ser avaliada por um médico especialista considerando seu estado de saúde de forma geral dentre outras questões e só assim ser diagnosticada com precisão.

Como tratar distúrbio do sono em bebê?

distúrbio do sono infantil
Créditos: acordafeliz.com.br

Para cada estágio da infância há um tempo adequado de sono por dia que é compatível ao estágio de desenvolvimento neuropsicomotor. No caso de bebês recém- nascidos, eles não diferem noite e dia, passam quase o dia inteiro dormindo e despertam para as mamadas. Já crianças maiores, precisam dormir de 9-12 horas dependendo da faixa de idade e esse sono precisa ser durante a noite.

Ou seja, um bebê que “só dorme” de dia não sofre de distúrbio do sono então precisa que os pais tenham paciência até que as coisas se ajeitem nessa rotina. Porém para as crianças, os cuidados com o sono exigem rotina e o momento que antecede o sono precisa ser como um ritual, que é o que chamamos de “higiene do sono”. A higiene do sono nada mais é que ações estabelecidas na rotina que tem o intuito de melhorar a qualidade do sono dos pequenos.

Caso os bebês apresentem outras características fora do comum, é preciso ajuda de um médico especializado para assim caracterizar ou não distúrbio do sono.

Sono agitado pode ser distúrbio do sono?

O sono agitado pode acontecer por diversos fatores. É sempre válido analisar a rotina de sono da casa, bem como horários e as particularidades dos indivíduos. Porém, quando se trata das crianças é preciso entender que, o sono possui duas fases (REM e NÃO-REM) que significam leve (REM) e profundo (NÃO REM).

Essas fases vão se alternando até que se complete um ciclo de sino. Em bebês, metade do tempo de sono é em sono leve e a outra metade em sono profundo, porém o sono profundo não é profundo em sua totalidade, sendo assim, metade do seu sono profundo ele também passa em sono leve.

Sendo assim, os sonos mais agitados podem ser caracterizados como normais em vários casos quando nos referimos ás crianças, porém, os excessos principalmente em crianças maiores precisam ser observados. A higiene do sono é uma excelente alternativa para amenizar alguns casos de sono agitado.

Remédio para distúrbio do sono infantil

sono infantil disturbio
Créditos: 8horas.com.br

Vale lembrar que a primeira escolha para o tratamento não necessariamente é o medicamento. E nem deve ser uma escolha isolada. É necessário um acompanhamento médico especializado e uma ação conjunta de familiares e responsáveis em seu ciclo escolar. A melatonina é um hormônio produzido a noite ela glândula pineal (é o famoso hormônio do sono).

De forma suplementar, é muito usado para tratamento de distúrbio de sono pois regula o ciclo circadiano. Alguns outros medicamentos também podem entrar no tratamento, porém vale considerar a avaliação do médico especialista para avaliar caso a caso.

Atualmente os florais (extratos diluídos de flores silvestres considerados como terapia natural), tem ganhado espaço principalmente em casos moderados de distúrbios entre as pessoas que optam por um tratamento natural.

Qual médico especialista em distúrbio do sono infantil?

Problemas com o sono, a principio, o profissional a ser procurado deve ser o neurologista. É a neurologia quem cuida de pessoas com doenças e desordens do sistema nervoso.

Claro que cada criança deverá ser tratada e examinada individualmente para que seja identificada nela quais as causas do problema, qual profissional irá ajudar e como tratá-la.

Problemas respiratórios, psicológicos entre outros também dão abertura para que profissionais da odontologia, como otorrinolaringologista, psicologia, psiquiatria, entre outros profissionais auxiliem as crianças com esse problema.

Conclusão

Além de ser essencial para o descanso, é também durante o sono que o corpo libera os hormônios do crescimento em maior quantidade. Sem contar os benefícios na concentração para a execução das atividades diárias e bem estar.

Falta de uma rotina estipulada, excesso de estímulos nas horas que antecedem o sono, excesso de atividades, alimentos “pesados” e cheios de açúcares, usos excessivos de telas dentre outros fatores podem interferir na qualidade do sono das crianças e desencadear o distúrbio do sono.

Diferente do adulto, a criança tende a responder com irritação, hiperatividade, oscilação de humor entre outras características que precisam ser analisadas para diagnosticar o distúrbio.

Procure ajuda profissional caso seja necessário, mas antes, não esqueça de estabelecer uma rotina noturna equilibrada para garantir a qualidade do sono dos pequenos e consequentemente dos pais também.

Leave a Reply

Your email address will not be published.